Mudanca, solucos e cha de fraldas

Meninas, desculpem o sumico, mas tempo livre por aqui esta virando artigo de luxo. Nos mudamos no dia primeiro de abril para uma simpatica townhome de 3 (minusculos) quartos, quintal e jardim. A mudanca em si foi um processo de 5 dias – isso porque ainda contratamos uma companhia de mudanca para levar os moveis grandes, alem de alugarmos um carro pra levar as coisas pequenas e frageis. Fora o tempo de colocar tudo no seu devido lugar, alem de equilibrar um trabalho full time e uma barriguinha que nao me deixa dormir bem a noite. Mas no final deu tudo certo, estou muito feliz na casa nova e o quartinho do Lucas, apesar de simples, esta ficando bem bonitinho – e tem como nao ser fofo quartinho de bebe?

Falando no pequeno… No auge de 29 semanas, quando voce pensa que ja sentiu tudo que tinha pra sentir (chute, joelhada, cotovelada, maozada, cabecada, pirueta e cambalhota), voce descobre que entrou mais um item no cardapio: solucos. Ontem, por volta de meia noite e meia, o pobre Lucas foi acometido por uma crise de solucos. A minha sorte eh que uma colega de trabalho ja havia me contado como era e vive me perguntando “e ai, ja sentiu ele solucar? Eh muito legal e muito irritante ao mesmo tempo”. Se ela nao tivesse me descrito em detalhes a sensacao, eu teria ficado desesperada achando que tinha algo muito errado la dentro da minha barriga ontem a noite.

A crise demorou uns bons 10 minutos, e cade que eu conseguia dormir? Nao doi nem incomoda, mas sabe quando tem uma torneira gotejando la no banheiro ou na cozinha e voce nao consegue dormir com o plic plic plic? Pois eh a mesma coisa. So que a torneira voce vai la e aperta. Ja o soluco do seu filhote na barriga… No final dos 10 minutos eu ja tava bem alerta e ai foi mais quase uma preciosa hora de sono interinha ate que eu conseguisse pegar no sono outra vez. Carlos achou legal os solucos, encostou a boca na barriga, mandou o Lucas ir dormir, virou de lado e ja estava roncando bem antes do pequeno parar de solucar. Eita paizao, quero ver se ele vai conseguir ter a mesma atitude daqui uns meses quando a crise for de choro e nao de solucos. ;c)

O cha de fraldas do pequeno sera esse sabado. Sei que nao eh muito legal oferecer seu proprio cha, mas se por um lado to longe da familia e amigos que poderiam me fazer o cha, por outro nao queria deixar de celebrar com os amigos daqui esse momento tao especial, a chegada do primeiro e tao esperado filhote. Entao resolvi deixar a etiqueta de lado – o que vale sao as boas lembrancas e as fotos que vou poder mostrar pra ele no futuro. Resolvi fazer algo bem simples, so um lanche, la em casa mesmo, mas tudo feito com muito carinho e capricho. A Carol me ajudou a escolher umas decoracoes bem lindas e desde o comeco da semana tenho cozinhado um quitute por noite, pra nao ficar muito pesado fazer tudo num dia so. Depois coloco algumas fotos do evento por aqui.

Beijos a todas e bom fim de semana!

PS> Os comentarios do post anterior estao respondidos nos comentarios do post anterior. ;c)

Enxoval – parte 2

Meninas, adorei a participacao de voces no ultimo post, fiquei mega feliz! Respondi os recadinhos de voces nos proprios comentarios do post, ok? Beijos em todas e obrigada pelo carinho!

Voltando a nossa serie sobre o enxoval do Lucas. (Nao sei porque nao gosto da palavra enxoval. Me da a ideia de tudo planejadinho e combinado, o que definitivamente nao aconteceu no meu caso. Hehehe!! Eu fui comprando tudo meio na doida, a medida que as oportunidades iam aparecendo – ate agora nao comprei absolutamente nada que nao estivesse em promocao).

Para o quartinho do Lucas:

• Berco e trocador – Herdado da abencoada amiga que voltou pro Brasil. Detalhe que nessa epoca que ela voltou eu so tinha feito o exame de gravidez da loja de um dolar e ainda tava meio duvidando da gravidez e se ia mesmo pra frente (sabe como eh cabeca de gravida recem descoberta?). Demos um passo de fe e aceitamos tudo que ela deixou. Acho que deu sorte! Sao branquinhos, bem simples.

• Kit berco – Encontrei um de 6 pecas (edredon, lencol luva, lencol saia, travesseiro e 2 mobiles pequenos – um dos tres porquinhos e um da Cachinhos Dourados), novinho em folha, no Kijiji por $30. Ele eh bem simples, artesanal, sem marca, amarelinho com a estampa de um arco-iris em tons pasteis no edredom e no travesseiro. Na epoca que comprei ainda nao sabia se ia ser menino ou menina, entao achei otimo que era bem neutro. Eu nao tenho muita frescura, entao pra mim ta bom. Na minha opiniao, so precisa comprar um jogo mesmo, ja que eh mais pra enfeite (nem pode colocar o travesseiro nem o edredon no berco pra nao ter risco de SIDS – o edredon que comprei vou colocar na parede como decoracao e o travesseirinho vai pro trocador ou algum outro canto do quarto). Alem do jogo so pretendo comprar mais uns lencois luva que combinem, ja que eh o que realmente se usa no berco, e pronto.

• Cortinado/Mosquiteiro – Podem me chamar de brega. Eu sei que moramos no primeiro mundo e aqui gracas a Deus nao tem pernilongo, ou seja, eh um objeto meramente “decorativo”. Eh da Ikea, nao pode ser assim tao brega, certo? ;c) Acho que vai ficar bonitinho aberto sobre o berco e amarrado com dois lacos nas laterais. Sou cearense, nao consegui evitar! Hehehe!! (Sera que justifica? =cP) Comprei a contragosto do marido, no Kijiji pela bagatela de 8 doletas.

• Lixeira – Maridao nao abriu mao de uma daquelas lixeiras modernosas com cara de ogiva nuclear, como diz a Adri – e como eh ele que vai lidar primariamente com os acidentes nucleares do Luquinhas, liberei. Compramos na Zellers na promocao, por $30.

http://www.amazon.com/Diaper-Genie-Elite-Pail-System/dp/B001BMWABI 

• Lençol de berço – Herdei dois e veio um no kit berco. Pretendo comprar mais uns 2 e pronto.

• Móbile pro berco– Comprei usado no Kijiji por U$15. O tema sao bichinhos da floresta e ele toca uma musiquinha bem bonitinha.

• Umidificador de ar e white noise sound screen – Ja temos em casa e usamos toda noite. Como o baby vai dormir no nosso quarto os primeiros meses, depois decido se vou comprar um so pra ele. 

 

Para as refeicoes do Lucas:

 • Cadeira de amamentação – Acho que foi o item mais caro do enxoval ate agora: $150 na Zellers, na promocao. Eh da Avalon (nao encontrei o link, sorry), de balanco, e vem com o ottoman pra apoiar os pes (que tambem balanca, vamos ver como eh que funciona isso). Sei que nao combina, mas vai ficar na sala mesmo, pois eu tenho preguica de subir a escada 10 vezes por dia pra amamentar. Sem falar que estando na sala eu posso ver TV e “socializar” com as visitas enquanto amamento. ;c)

 • Almofada de amamentação – Herdado da amiga. Eh uma almofada pequena, da Jolly Jumper, em formato de feijao, daquelas que da pra usar pra apoiar o bebe quando ele esta aprendendo a sentar.

PS > No post anterior esqueci de acrescentar que tambem compramos um kit bem completo com itens basicos de higiene, tipo pente, escova, tesourinha de unha, termometro, escovas de dentes, trocador portatil, etc. Eh da Safety 1st, e nem preciso dizer que tava na promocao, na Babies R Us – mas nao lembro quanto custou, ja faz um tempinho que compramos.

http://www.amazon.com/Safety-1st-Deluxe-Healthcare-Grooming/dp/B002BS72QO/ref=pd_sbs_ba_1

Enxoval – parte 1

Atendendo a sugestao da Adri, segue o primeiro post sobre o enxoval do Lucas. Como ficou gigante, vou dividir em 3 partes. Adri querida, obrigada pelo comentario. Tomei a liberdade de usar alguns trechos do email que havia te mandado. Beijos!

Estou completando 23 semanas amanha e se o Lucas fosse nascer hoje, de essencial ele so ia precisar mesmo de fraldas. To bem satisfeita em ja ter conseguido comprar quase tudo, pois todo o cansaco que nao tive no inicio da gravidez esta vindo agora, e quando saio do trabalho so consigo pensar na minha cama. Sei que a tendencia eh piorar daqui pro final, entao saber que nao vou ter que sair pro shopping com um barrigao de oito meses e sem um pingo de paciencia eh otimo. Agora posso me concentrar so em descansar no meu tempo livre. Quer dizer, agora posso me concentrar na mudanca pra casa nova sexta que vem, colocar tudo em seus devidos lugares, montar os moveis do quarto do Lucas, lavar e colocar no lugar cada coisinha que comprei pra ele ate agora, comprar as poucas coisas que faltam, planejar o cha de baby… Ai ai…

Objetos de uso pessoal do Lucas:

• Newborn Rock Sleeper da Fisher Price – Eh aqui que o rapazinho vai dormir durante seus primeiros meses de vida, no nosso quarto, no meu ladinho da cama. Nada de ficar levantando pra amamentar de madrugada, ninguem merece. Depois da mamada, na hora de trocar a fralda, eh so entregar o pequeno pro paizao e deixar ele fazer o trabalho sujo. ;c)http://www.amazon.com/Fisher-Price-Newborn-Rock-Sleeper-Yellow/dp/B002M77N22

 • Bouncing chair – Comprei uma da Fisher Price, que da pra usar desde recem nascido ate ele ter uns 4 anos. Comprei na Zellers por $53 e fiquei pasma quando a minha cunhada me disse que comprou a mesminha pro nosso sobrinho no Brasil por $350 reais. O.o

http://www.viewpoints.com/Fisher-Price-Newborn-to-Toddler-Rocker-Bouncer-Seat-reviews

 • Sling – Comprei na Zellers um simples, modelo ring sling, preto, da Jolly Jumper, pra ver se o baby vai gostar. Caso ele goste e se adapte bem, ai compro um melhor. Nao lembro o preco, mas foi menos de $20.

http://www.jollyjumper.com/show/79

 • Banheira – Herdado de uma amiga que estava voltando pro Brasil e nos deixou um monte de coisinhas pro baby. Branquinha, simples, sem detalhes. Veio com a redinha de apoio pra recem nascidos – que eu nunca tinha visto na vida nem sabia que existia ate entao, mas acho que vai ser bem util.

 • Mantas, cueiros, fraldas de boca, babadores, toalhas com e sem capuz – Tudo herdado da amiga acima. Ainda nao fiz o levantamento de quantos tenho de cada, mas certamente nao vou precisar comprar mais nenhum.

 • Roupinhas – Nao tenho vergonha de admitir que montei o guarda-roupa dele todinho de segunda mao. Ainda nao contei, mas sao mais de 160 pecas de roupas de 0 a 18 meses, das 4 estacoes do ano, todas em otimo estado (algumas ate com etiqueta ainda) alem de touquinhas, luvinhas, meinhas e todos os etc. A maioria de marca boa, e tudo me custou $105, no Kijiji. Bebes crescem tao rapido que as roupas nao sao muito usadas. Sempre que possivel dou preferencia a itens usados por 3 motivos: o primeiro e mais obvio eh o financeiro mesmo; o segundo eh pelo planeta, eh uma forma de reciclagem e produz menos lixo; e o terceiro motivo eh a praticidade, ja que eu nunca tive muita paciencia pra sair de loja em loja escolhendo o mais bonito e mais barato ate conseguir comprar tudo da lista. Comprando usado vem tudo junto e algumas pessoas ate toparam deixar la em casa, alem de que todas me deram alguns itens de brinde.

• Saco de dormir – Vieram 2 no pacotao de roupinhas do Lucas, um mais simples pra usar pra dormir mesmo e um fofissimo, branquinho com exterior de pelucia e capuz de ursinho, pra usar nos passeios quando estiver frio la fora.

• Tapete de atividades – Do Kijiji tambem, $15. Esse deu um trabalhao pra trazer, mesmo desmontado. Chovia muuuito esse dia, tava bem frio e a moca morava do outro lado da cidade, tipo quase duas horas de onibus. Mas valeu a pena. Ele vem com todos os opcionais possiveis e imaginaveis: travesseirinho de apoio, espelhinho, acessorio que acende luzes e toca musicas, varios brinquedinhos, etc. Um novo desse modelo custa em torno de $55.

http://www.amazon.com/Baby-Einstein-Discovering-Water-Play/dp/B00064NYXU

Aceito sugestoes e pitacos sobre todos os items da lista. No proximo post falarei sobre as coisinhas que eu comprei pro quarto do baby e pras refeicoes do pequeno.

Doula x Midwife

A Carol entendeu como funciona a regrinha secreta aqui do Cantinho: enquanto nao tem pelo menos um comentariozinho, nao sai post novo. Agora voce me pergunta: e pode, blogueira mimada assim? Pode. Principalmente durante a gravidez, ne gente? Ate porque depois que o baby chegar o blog vai entrar em hibernacao por tempo indeterminado, entao sao so mais 4 mesesinhos de mimacao. Da pra aguentar, ne nao? ;c) Carol, esse post vai pra ti.

Ate pouco tempo atras, eu achava que doula e midwife (a parteira) eram praticamente a mesma coisa. Achava que a unica diferenca eh que a doula nao tinha formacao para fazer o acompanhamento pre-natal, apenas o parto, enquanto que a midwife oferecia o “pacote completo”. Na verdade nao eh bem assim. No comecinho de fevereiro fui numa palestra sobre o trabalho das midwifes e ai pude entender direitinho como eh que funciona.

 A midwife recebe treinamento pra cuidar da gestante e do bebe durante toda a gravidez, o parto e o pos-parto – isso falando de uma gravidez saudavel e sem riscos. Caso seja detectado algum fator de risco durante a gestacao, o pre-natal eh entao transferido para os cuidados de um medico, que se tornara o responsavel pelo parto, e a midwife estara presente no parto apenas para apoiar a gestante. Como eu ja mencionei num post anterior, aqui em Ontario o acompanhamento das midwifes eh coberto pela saude publica e nesse caso voce pode escolher se quer ter o bebe no hospital ou em casa – aqui ainda nao tem casa de parto, infelizmente.

Ja as doulas sao treinadas exclusivamente para cuidar da mae e ajuda-la a enfrentar com mais conforto e dignidade a experiecia do parto e as dores das contracoes. Elas nao sao capacitadas para os primeiros cuidados com os bebes logo apos o parto, portanto nao podem realizar um parto sozinhas, apenas acompanhadas por uma midwife ou medico. Mas eu diria que a presenca delas eh fundamental, principalmente em se tratando de uma mae de primeira viagem. Afinal, a doula vai ser a sua voz quando voce ja tiver partido pra “Partolandia” e nao conseguir mais falar. Eh ela que vai lutar pelos seus direitos e as vontades que voce declarou no plano de parto – claro que voce pode contar com o maridao pra isso, mas aposto que ele vai estar tao ou mais assustado que voce na hora que o bicho pegar pra valer. O trabalho das doulas nao eh coberto pela saude publica aqui em Ontario, e elas cobram em media $500 por um pacote composto por uma consulta pre-parto, o acompanhamento durante o parto (nao importa quanto tempo levar ou em que dia da semana ou horario seu rebento decidir vir ao mundo) e uma visita pos-parto pra saber como vai indo a recuperacao e a amamentacao.

Depois de ouvir os depoimentos de maes que foram acompanhadas por midwifes durante a palestra, acabei me arrependendo de nao ter feito um esforco maior no inicio da gestacao para ter meu acompanhamento feito por uma midwife. Resumo da opera: voltei pra fila de espera pra uma das duas associacoes de midwifes que tem privilegios no hospital onde quero ter o bebe – na outra associacao a fila de espera pra julho estava tao grande que nao puderam me aceitar. Ligo pra la todos os meses, desde janeiro, e do mes passado pra ca continuo na mesma: quinto lugar na fila de espera. Torco muito que essa situacao mude e que eu ainda consiga ter uma midwife antes de Julho, mas caso nao consiga, pelo menos ja conversei com o Carlos e decidimos contratar uma doula pra me ajudar durante o parto.

Para o proximo post, aceito sugestoes de temas, duvidas, etc.

Beijos e ate a proxima!

Aulas prenatais

Aqui em Ottawa existem varias opcoes de locais onde voce pode fazer aulas prenatais. Existem ONGs, empresas privadas e as aulas subsidiadas pelo governo. Preferimos essa ultima opcao porque foi a primeira a qual tomamos conhecimento (vimos o cartaz na sala de consulta do hospital) e tambem porque pensavamos que as aulas eram gratuitas. Quando liguei pra nos cadastrar, a moca informou que as aulas custavam $40 por casal. Fiquei meio decepcionada, mas tudo bem. Quando fui pesquisar na internet sobre as outras opcoes de aulas e vi que alem de nao existirem aulas gratuitas na cidade as outras giravam em torno de $120, fiquei bem satisfeita em ter pago apenas $40.

O Montfort eh o unico hospital com o qual o governo mantem parceria para oferecer as aulas prenatais, ate nisso tivemos sorte. As aulas sao divididas em duas etapas. A primeira, sobre gravidez, conta com 3 aulas (uma por semana) que sao realizadas na biblioteca de Gloucester, no East End, onde moramos e onde fica o Montfort. A segunda etapa eh sobre o parto em si, sao 4 aulas realizadas no proprio Montfort. O governo solicita que voce se inscreva nas aulas com nao mais que 16 semanas de gestacao, mas na nossa turma eu era a “mais nova”, com 13 semanas quando as aulas comecaram. A maioria dos casais ja estava em torno de 20 semanas, entao acho que nao tem problema se cadastrar apos as 16 semanas de gestacao.

Apesar de detestar dinamicas de grupo e micos afim, como eu nunca segurei um recem nascido e nem troquei uma fralda na vida, nao vi outra alternativa a nao ser me inscrever nas aulas e tentar tirar alguma coisa de proveitoso delas. A professora era jovem e divertida, porem as aulas foram bem superficiais e chatinhas. Os videos eram todos da decada de 80 e os cabelos e roupas dos atores sempre arrancavam risadas da turma. Pelo menos tinha alguns brindes em algumas das “brincadeiras” educativas e o bebe acabou ganhando uma roupinha quando eu respondi corretamente uma pergunta sobre toxoplasmose. ;c) As aulas foram boas pra ficar comparando o tamanho da minha barriga com a barriga das outras (hehehe!!) e pra saber a opiniao dos casais outaouais (nunca aprendi como se pronuncia essa palavra) sobre certos assuntos polemicos, como por exemplo, mais da metade da turma se sente desconfortavel com a ideia e acha estranho um bebe que ja anda e ainda mama no peito.

Na primeira aula todo mundo recebe um livrao, que na verdade eh um fichario com um calhamaco de papeis abordando todos os assuntos relacionados a gravidez. Ele nao eh pra ser encarado como a fonte primaria de informacoes da gestante, mas o que eu achei legal eh que, em se tratando de um material do governo, la voce encontra informacoes e contatos de todos os programas de apoio a gestantes e novas mamaes, como por exemplo apoio a amamentacao, depressao pos parto, programas de lazer ofertados na cidade para maes e bebes, etc. Eh importante ter tudo isso num so lugar, ja que depois que o bebe nascer, caso voce tenha que encarar alguma dificuldade na amamentacao, por exemplo, aposto que voce nao vai ter tempo de ficar pesquisando na internet pra saber quais sao as suas opcoes de apoio aqui na cidade e como entrar em contato. Ai eh so pegar o telefone e correr pro seu livrao pra conseguir a ajuda necessaria.

A segunda etapa das aulas vai ser a mais “divertida”, com todo mundo aprendendo a segurar, trocar e amamentar os bonecos-bebes bizarros  – ouvi dizer que vai rolar ate um “ensaio” do parto com direito a respiracao cachorrinho, mal posso esperar. =cP Confesso que rezo toda noite pra nao ter video de mulheres em trabalho de parto, mas acho quase inevitavel nao ter, acho que vou ter que faltar essa aula. Nao me entendam mal, eu sempre choro, acho lindo e emocionante ver o bebe saindo, eu nao posso eh com os gritos, pra mim eh dez vezes pior que um filme de terror. Mas eu andei assistindo uns videos de parto humanizado esse fim de semana pra ja ir treinando e nao sair correndo da sala de aula. Nossa segunda etapa ainda vai demorar um pouquinho a chegar, acho que vai ser so la pra Maio ou Junho, mas depois eu venho aqui contar pra voces como foi. Vou ate ver se consigo tirar alguma foto do Carlos trocando a fralda do boneco com cara de papai orgulhoso pra colocar aqui pra voces. ;c)

No proximo post vou falar sobre as doulas e a diferenca de doula e midwife.

Beijos e boa semana!

16 semanas – O sonho

Hoje completo 16 semanas de gestacao. Ontem a noite, antes de dormir, pedi ao meu anjo da guarda que eu tivesse um sonho revelador, pois queria muito saber o sexo do bebe. Eu so havia sonhado com bebes duas vezes desde que engravidei, na primeira vez era um menino e na segunda era uma menina, entao eu estava buscando um desempate.

Tive sim um sonho revelador, mas totalmente diferente do que eu esperava. No sonho eu ainda estava gravida e estava com o Carlos num consultorio conversando com uma medica. Ela nos disse que o bebe estava cada vez mais fraco e que poderia morrer, pois tinha “cerebral palsy”. E o sonho acabava ai. Depois disso tive outros sonhos triviais, com outras coisas e outras pessoas, como sonho toda noite, mas esse termo “cerebral palsy” ficou marcado de alguma forma e nao me saiu da cabeca pelo resto da noite.

Eu nao lembro de ja ter visto ou ouvido falar nisso em nenhum outro lugar antes, nem sei o que “palsy” significa. Entao quando acordei fui logo perguntar ao meu guru Sao Google o que raios eh “cerebral palsy” e se isso existe mesmo. Infelizmente, existe. Trata-se de uma ma formacao cerebral que pode acontecer dentro do utero quando o cerebro do feto ainda esta se formando ou pode tambem ser causada durante complicacoes no parto, devido a falta de oxigenacao no cerebro do bebe. Essa condicao nao tem cura e so pode ser diagnosticada nos primeiros meses de vida do bebe, quando ele comeca a apresentar problemas de desenvolvimento. Qualquer bebe pode vir a ter essa condicao e ela acomete de 1/500 a 1/1000 bebes que nascem.

Na hora eu quis me desesperar, mas respirei fundo e lembrei que preocupacao so traz maleficios para mae e bebe, e que nao ha absolutamente nada que possa ser feito para evitar esse problema de “cerebral palsy”. E depois, um sonho, apesar de assustador, ainda eh so um sonho, e nao um diagnostico. O melhor eh tentar deixar pra se desesperar se e quando o diagnostico vier.

Uma vez me disseram que quando a gente nao quer que um sonho aconteca, temos que contar para 3 pessoas, por isso eu vim logo contar aqui no blog. Nao custa tentar…

Beijos e bom dia!

Plano B – Hospital Montfort

Carol, eu ja tinha ate desisitido de continuar postando sobre esse assunto, ja que as futuras mamaes de Ottawa aparentemente nao estao interessadas ou ja estao muito bem informadas, obrigada. Mas como voce perguntou, segue o segundo post da serie. E vem mais por ai, aguarde. Beijos!

Com a opcao das parteiras fora das minhas possibilidades de proletaria em tempo integral e sem transporte proprio, decidi ligar pro Montfort Hospital na maior cara de pau e dizer mais ou menos assim: “Descobri que to gravida, nao tenho medico de familia e quero ter meu bebe ai, o que eu faco?” Pra minha surpresa, todo o prenatal podia ser feito la mesmo no Montfort, consultas, ultrassons e todos os exames, o que pra mim seria super pratico. Alem disso a enfermeira que me atendeu ja marcou uma consulta pra dentro de uma semana, mesmo eu estando na epoca com apenas 4 semanas de gestacao. A moca so explicou que eu nao necessariamente seria sempre atendida pela mesma ob-gyn (ate agora foi a mesma nas 3 consultas), e que no dia do parto eu seria assistida pelo medico que estivesse de plantao no momento – mas acredito que seja assim em todos os hospitais aqui de Ottawa. 

Apesar de ser o menor hospital-maternidade aqui da cidade, o Montfort passou por uma extensiva reforma recentemente, e as suites de parto contam com televisao, banheira de hidromassagem, ducha, bola de Pilates e outras comodidades. Outra coisa que gosto no Montfort eh que a sala de pre parto, parto e pos parto sao na verdade essa mesma sala, e seu acompanhante tem direito de ficar com voce o tempo todo – tem ate uma poltrona que vira cama, pra que ele possa dormir confortavelmente. Voce so eh removida da suite no caso de ter que fazer uma cesarea de emergencia.

Ate agora fomos em tres consultas prenatais, fiz 4 exames de urina (na primeira consulta foram dois de urina e um de sangue e a cada consulta tem um exame de urina pra verificar a presenca de proteina), o primeiro ultrassom com 6 semanas de gestacao (pra determinar a due date, pois minhas contas nao estavam batendo com as da medica) e o segundo ultrassom foi parte de um teste chamado IPS, que consiste em um ultrassom e dois exames de sangue, um realizado no dia do ultrassom e o segundo tres semanas depois. Nao tenho certeza se o IPS eh oferecido a todas as gravidas, mas acredito que sim. Eh um exame opcional coberto pelo sistema publico de saude para detectar a possibilidade do bebe ter sindrome de down e trissomia 18.

No nosso caso, alem desse teste, nos foi oferecido acompanhamento com um conselheiro genetico, pois meu pai tem 3 irmaos com problemas mentais. Aceitamos o IPS, mas decidimos ver o conselheiro apenas se o resultado do exame der positivo – o que sinceramente acredito que nao sera o caso. Na ultima visita a medica ja nos disse que o ultrassom do IPS deu perfeitamente normal, agora eh so esperar o resultados dos exames de sangue. Teremos o resultado final do IPS na proxima terca, durante nossa quarta consulta prenatal. No geral, ate agora estou bastante satisfeita com o atendimento que tenho recebido no Montfort Hospital e recomendo.

No proximo post vou falar sobre as aulinhas prenatais oferecidas pelo governo. Sim, estou falando daquelas aulas que aparecem nos filmes, com enfermeiras-professoras, bonecos-bebes e varios casais constrangidos. =c)

Ate mais!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.